TRIPLE BOTTOM LINE: ANÁLISE DAS PUBLICAÇÕES NOS PERIÓDICOS NACIONAIS WEBQUALIS DE 2004 À 2015

Gustavo Yuho Endo, Sandra Mara Stocker Lago

Resumo


O estudo tem como objetivo realizar a análise das publicações sobre Triple Bottom Line no período de 2004 à 2015 em revistas nacionais WebQualis A2 a B3 da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) considerando a área de avaliação Administração, Ciências Contábeis e Turismo. Foram identificados 149 artigos que faziam menção aos pilares da sustentabilidade analisados sob os aspectos quantitativos, possibilitando identificar as revistas e os autores com maior frequência de publicações. Também foram geradas nuvens de palavras dos títulos e das palavras-chaves dos 149 selecionados, sendo que as palavras com maior frequência nos títulos dos artigos são: sustentabilidade, desenvolvimento, sustentável, social, ambiental e estudo, o que demonstra que dentre as palavras que estão no título, tem predominância a palavra sustentabilidade na qual é o foco do estudo e mostra alinhamento dos artigos selecionados. Para a realização da análise qualitativa, foi necessário realizar uma triagem dos 149 artigos, dos quais foram selecionados 25 que faziam menção ao Triple Bottom Line e ao autor John Elkington e verificou-se que com base no conceito de sustentabilidade, identificaram-se três aspectos: no primeiro os resultados dos estudos analisaram a sustentabilidade considerando cada um dos pilares; no segundo aspecto abordaram a sustentabilidade e o desenvolvimento sustentável, não fazendo menções específicas sobre os pilares e; no terceiro aspecto abordam o desenvolvimento de instrumentos para a mensuração da sustentabilidade.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, J.M.R.; CÂMARA, R.P.B. Ranking da sustentabilidade empresarial: uma aplicação em hotéis localizados na via costeira da cidade de Natal/RN. Revista Ambiente Contábil, v. 4, n. 2, p. 110-131, 2012.

ALVARENGA, R.A. et al. Arranjo produtivo local e desenvolvimento sustentável: uma relação sinérgica no município de Marco-Cerará. Revista de Administração Mackenzie, v. 14, n. 5, p. 15-43, 2013.

ARAÚJO NETO, A.P.; COSTA, I.; GONÇALVES, R.F. O alinhamento estratégico da TI e a influência da sustentabilidade. Revista Gestão da Produção, Operações e Sistemas – GEPROS, v. 9, n. 3, p. 99-111, 2013.

ASSIS, B.F.S.P. et al. Metodologia para análise de maturidade de inovações sustentáveis. Revista Eletrônica Sistemas & Gestão, v. 7, n. 3, p. 416-427, 2012.

BENITES, L.L.L.; POLO, E.F. A sustentabilidade como ferramenta estratégica empresarial: governança corporativa e aplicação do triple bottom line na Masisa. Revista de Administração da UFSM, v. 6, p. 195-210, 2013.

BRANDALISE, L.T.; GRAFF, A.R. As ações socioambientais desenvolvidas pelo colégio estadual Mário Quintana na percepção de seus profissionais. In: BRANDALISE, L.T.; NAZZARI, R.K. (orgs.). Políticas de sustentabilidade: responsabilidade social e corporativa das questões ecológicas. Cascavel, PR: EDUNIOESTE, 2012.

BUZATTO, T.R.B. et al. Responsabilidade socioambiental empresarial (RSE): um estudo de caso de uma microempresa do segmento têxtil/confecção. Revista Metropolitana de Sustentabilidade – RMS, v. 3, n. 2, p. 59-77, 2013.

CAMARGO, H.A.; FEDATO, C. Inovação tecnológica para a sustentabilidade: um estudo de caso da embraco. In: KRUGLIANSKAS, I.; PINSKY, V. C. (orgs.). Gestão estratégica da sustentabilidade. 1.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

CAMPOS, G.M.; SANTOS, A.; MARTINS, G.A. Relações entre fatores do estado contínuo e fatores da sustentabilidade nas dimensões econômica, social e ambiental. Revista Enfoque: Reflexão Contábil, v. 32, n. 3, p. 73-90, 2013.

CELLA-DE-OLIVEIRA, F.A.; MUNCK, L. Uma proposta de mensuração da ecoeficiência a partir das competências organizacionais e do agir organizacional. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 8, n. 1, p. 73-88, 2014.

DELAI, I.; TAKAHASHI, S. Uma proposta de modelo de referência para mensuração da sustentabilidade corporativa. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 2, n. 1, p. 19-40, 2008.

DIAS, V.V.; SCHUSTER, M.S.; BATTISTELLA, L.F.; TALAMINI, E. Gestão sustentável: desafios ou oportunidades em organizações internacionalizadas? Revista Brasileira de Administração Científica, v. 5, n. 1, p. 96-110, 2014.

ELKINGTON, J. Sustentabilidade, canibais com garfo e faca. São Paulo: M.Books do Brasil Editora Ltda, 2012.

FARIA, R.C.; KNIESS, C.T.; MACCARI, E.A. Sustentabilidade em grandes usinas hidrelétricas. Revista de Gestão e Projetos – GeP, v. 3, n. 1, p. 225-251, 2012.

FONSECA, S.A.; SOUZA, S.B.; JABBOUR, C.J.C. Desafios e oportunidades das incubadoras de empresas para a incorporação de estratégias ambientais. Organizações & Sociedade, v. 17, n. 53, p. 331-344, 2010.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2008.

GOLLO, B.L. et al. Análise da sustentabilidade socioambiental de uma empresa do ramo têxtil da cidade de Erechim/RS. Revista de Administração IMED, v. 3, n. 1, p. 19-32, 2013.

KAI, D.A.; LIMA, E.P.; COSTA, S.E.G. Modelo conceitual para a introdução das práticas de sustentabilidade nas operações da indústria gráfica. Revista Gestão da Produção, Operações e Sistemas – GEPROS, v. 9, n. 4, 1-18, 2014.

MAIA, A.G.; PIRES, P.S. Uma compreensão da sustentabilidade por meio dos níveis de complexidade das decisões organizacionais. Revista de Administração da Mackenzie – RAM, v. 12, n. 3, p. 177-206, 2011.

MARTENS, M.L.; BRONES, F.; CARVALHO, M.M. Lacunas e tendências na literatura de sustentabilidade no gerenciamento de projetos: uma revisão sistemática mesclando bibliometria e análise do conteúdo. Revista de Gestão e Projetos, v. 4, n. 1, p. 165-195, 2015.

MARTENS, M.L.; NADAE, J.; CARVALHO, M.M. A relação entre empresas com certificações socioambientais e empresas com certificação de qualidade. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS, v. 3, n. 3, p. 1-18, 2014.

MASCARENHAS, M.P.; SILVA, W.A.C. Triple bottom line da sustentabilidade: uma análise em empresas nacionais produtoras de óleos e gorduras. Revista de Administração, Contabilidade e Sustentabilidade – REUNIR, v. 3, n. 1, p. 62-79, 2013.

MUNCK, L.; BORIM-DE-SOUZA, R. Análise das inter-relações entre sustentabilidade e competências: um estudo em uma indústria do setor eletroeletrônico. Revista BASE da UNISINOS, v. 9, n. 3, p. 270-290, 2012.

RAUPP, F.M.; BEUREN, I.M. Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In: BEUREN, I.M. (org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. 3.ed. São Paulo: Editora Atlas, 2009, p. 76-97.

SATOLO, E.G.; SILVA, I.B.; SIMON, A.T. Proposta de um método para geração de modelo de medição da sustentabilidade organizacional. Revista Gestão da Produção, Operações e Sistemas – GEPROS, v. 7, n. 3, p. 127-143, 2012.

SIMON, A.T. Uma Metodologia para Avaliação do Grau de Aderência das Empresas a um Modelo Conceitual de Gestão da Cadeia de Suprimentos. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) - Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo, Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP, Santa Bárbara d’Oeste, SP. 239f. 2005.

SOUZA, E.G.; ANDRADE, E.O.; CÂNDIDO, G.A. A aplicação das dimensões do desenvolvimento sustentável: um estudo exploratório nos munícipios produtores de leite bovino no Estado da Paraíba. Revista Eletrônica de Administração, v. 14, n. 3, p. 650-669, 2008.

SOUZA-PINTO, H.; AMORIM, A.S. Gestão de resíduos automotivos. In: KRUGLIANSKAS, I.; PINSKY, V.C. (orgs.). Gestão estratégica da sustentabilidade. 1.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Eletrônica Científica do CRA-PR - RECC

##submission.license.cc.by4.footer##